A gestão de estoque consiste em uma atividade crítica para quase todas as empresas. Manter práticas eficazes e comprovadas é uma forma de lidar com esse processo sem cometer erros que possam acarretar aumento de custos e perda de eficiência.

Trazemos nesse artigo 10 dicas importantes para uma gestão de estoque segura, eficiente, que garanta acuracidade e que minimize custos com perdas e danos.

1 – Automatize processos (WMS)
Um controle manual de estoque pode se apresentar como um grande revés de uma empresa. A quantidade de erros e falhas causados e não identificados por um sistema manual pode ser significativa e comprometer o seu sucesso. Além disso, a conferência manual demanda maior mão de obra e mais tempo para processar as informações do que sistemas automatizados. Hoje em dia existem sistemas otimizados para gerenciamento de estoque (WMS) que garantem alto desempenho e segurança no processamento de informações, fatores que os posicionam como ferramentas essenciais para uma gestão de qualidade.

2 – Reabasteça com inteligência
Saber o que comprar e quando comprar, dimensionando corretamente espaços, giro e demandas, previne custos desnecessários e contratempos. Na hora de fazer reposição, sempre analise com cuidado para comprar as quantidades necessárias. Assim você evita ter produtos de pouco uso em excesso ou falta de produtos de alta demanda. Espaço em estoque costuma ter um custo significativo, mantenha o mínimo necessário de cada produto.

3 – Fique atento à sazonalidade
Saiba se programar. Eventos sazonais, como épocas de grande consumo, promoções, grandes eventos ou qualquer data que traga alterações relevantes ao uso de seu estoque, precisam ser consideradas para que você não seja pego de surpresa. Se planeje e mantenha constante atenção no calendário.

4 – Calcule demandas regionais
Moramos em um país de proporções continentais. As diferentes culturas e os diversos climas existentes em nosso território impactam diretamente no formato das demandas de um mesmo produto de acordo com cada região do nosso país. O consumo de roupas de frio no Rio Grande do Sul não é o mesmo do Rio grande do Norte. Regiões com infra-estrutura mais precária, podem demandar mais peças automotivas de reposição. Não mantenha volumes padronizados de estoque em todos os locais, saiba identificar esses comportamentos regionais e ajuste de acordo.

5 – Descentralize
Estoques descentralizados permitem que os produtos estejam mais próximos da região de demanda. Caso sua área de atuação seja ampla, considere ter vários centros de armazenagem menores para agilizar acesso aos estoques e com isso diminuir prazos.

6 – Organize o layout
Organize os produtos de forma inteligente dentro do seu armazém, mantenha produtos mais pesados em regiões de mais fácil acesso, produtos de alto giro mais próximos das áreas de expedição e produtos de alto valor em áreas mais protegidas. Com isso você economiza tempo e espaço, além de tornar o processo mais seguro.

7 – Estabeleça uma política de prevenção de perdas
As perdas são um fator cotidiano na gestão de estoque, porém, com políticas especificas de prevenção é possível diminuir esses episódios. Cuidado no manuseio das mercadorias, atenção a data de validade no processo de armazenagem, atualização do inventário de forma minuciosa e uso de sistemas de monitoramento e inspeções são algumas das práticas que ajudam a controlar as perdas.

8 – Invista em segurança
Estoques são um patrimônio valioso e investir em sua segurança é fator primordial. Manter um bom sistema de vigilância e uma estrutura de segurança patrimonial confiável é essencial. Além disso é igualmente importante a segurança contra outros fatores, como sistemas anti-incêndio e as manutenções do prédio em dia.

9 – Faça inspeções periódicas
Mantenha um calendário de inspeções para inventariar produtos, conferir volumes, integridade de embalagens, estruturas de armazenamentos e todos os aspectos e variáveis envolvidas no processo. Assim você corrige de forma preventiva possíveis problemas que vêm a surgir por inconsistências ou falhas.

10 – Trabalhe com empresas parceiras
Optar por trabalhar com uma empresa especializada em logística significa transferir toda a responsabilidade de gestão de estoque e armazenamento para um parceiro que já possui todos os recursos e a experiência necessária, dando liberdade para sua empresa focar em sua atividade fim e exercer todo o seu potencial.

A TRB possui estrutura e experiencia para otimizar processos de armazenagem e estocagem, diminuindo custos e aumentando a produtividade e a satisfação dos clientes.