O transporte de cargas pode ser dividido entre duas modalidades distintas, carga completa (FTL) e carga fracionada (LTL). Saber como funcionam e quando contratar cada uma é um ponto importante na otimização de custos logísticos.

Saiba o que é FTL e LTL:

Na logística de transporte de cargas rodoviárias, duas siglas bastante frequentes são FTL e LTL. FTL é a abreviação de “Full Truck Load”, que em português se traduz como “carga completa”, já LTL significa “Less Than Truckload”, que em português quer dizer “carga fracionada”.

Podemos então dizer de forma simplificada que se a carga é suficiente para encher um caminhão, o modelo a ser contratado seria a carga completa, ou FTL. Já se a carga não é grande o bastante para encher todo o caminhão, podemos contratar o transporte fracionado, ou LTL.

Embora as definições sejam realizadas de forma pontual, ambos os modelos têm variações, com pontos fortes e fracos, e a escolha por sua contratação depende de uma análise séria de acordo com as necessidades da empresa.

Vantagens e desvantagens das modalidades FTL e LTL:

Imagine que você precise contratar um ônibus para transportar um grupo de pessoas. Se esse grupo é grande o suficiente, você pode alugar um ônibus inteiro exatamente do jeito que você precisa. Você determina os pontos de parada, a que horas e onde ele vai chegar. Também pode escolher o ônibus do jeito que você precisa, com ou sem janelas retráteis, com ou sem ar-condicionado, com ou sem banheiro… poderá incluir todas as características de acordo com a sua necessidade. Isso seria uma contratação FTL.

Já no caso desse grupo de pessoas não ser grande o suficiente para que consiga ocupar o ônibus em sua totalidade, você pode simplesmente pagar uma passagem para cada um em um ônibus de linha. O custo é muito menor, porém, o ônibus deve obedecer a um trajeto pré-definido, com paradas pré-determinadas e com estrutura não customizada.  Este seria o caso do transporte LTL ou carga fracionada.

O transporte de cargas funciona de forma bastante similar.

Assim como pagar passagem em um ônibus de linha, o transporte LTL, é muito interessante para quem não tem a necessidade de contratar um caminhão cheio. É a modalidade mais adequada para atender volumes menores. Também possui um valor menor de contratação já que a empresa só paga proporcionalmente pela carga que está sendo transportada e não pelo caminhão todo.

Também é uma modalidade de contratação que funciona em grande sinergia com outras estratégias de logística, como estoques decentralizados. Dividir a carga em lotes menores e distribuir em estoques espalhados por diversos centros de consumo é uma grande estratégia para atender os clientes no menor prazo possível.

Já o FTL é mais apropriado pra quem tem carga suficiente pra encher o caminhão, mas não se resume a isso. Em muitos casos, mesmo sem carga suficiente para preencher todo o veículo, a contratação FTL pode ser mais interessante. Ao se contratar um caminhão todo, é possível determinar rotas diretas para destinos específicos, deixando assim o transporte mais rápido e seguro, pois o veículo segue diretamente para o destino sem paradas. Além disso, cargas que demandam cuidados especiais como inflamáveis, perecíveis ou produtos frágeis, demandam veículos específicos que podem ser contratados através dessa modalidade.

Em resumo:

FTL ou carga completa:

  • Cargas grandes que preencham todo o veículo.
  • Cargas especiais, como inflamáveis, perecíveis ou cargas frágeis.
  • Rotas específicas ponto a ponto.
  • Cargas que demandem menor prazo de entrega.

LTL ou carga fracionada:

  • Cargas menores que não ocupem um caminhão inteiro.
  • Custos totais menores.

Seguindo estas dicas é possível identificar qual a melhor forma de transporte para a sua empresa, inclusive soluções mistas, como entregar a carga completa em um determinado ponto central de distribuição via FTL e de lá seguir para destinos finais ou estoques decentralizados através da modalidade LTL.

A TRB possui frota própria preparada para atender a sua demanda seja ela FTL ou LTL.