Nos últimos 10 anos, a procura por serviços de armazenagem vem crescendo no Brasil. Por conta disso, muitas empresas optaram por deixar de ter estoque próprio e passaram a investir na terceirização logística.

Isso ocorre devido ao custo com armazenagem ser muito alto: é preciso ter uma equipe especializada em cuidar da expedição de materiais. Sem falar na necessidade de criar uma célula interna dedicada a essa operação. E esse não é o core de muitas empresas.

Vale lembrar que armazenagem representa o maior custo logístico: 53%, segundo a pesquisa Perfil dos Operadores Logísticos no Brasil 2019/2020, encomendada pela ABOL – Associação Brasileira de Operadores Logísticos à Fundação Dom Cabral (FDC).

De acordo com o coordenador do Núcleo de Infraestrutura, Supply Chain e Logística da FDC, Paulo Resende, a terceirização de ativos, principalmente veículos, equipamentos e a própria armazenagem, fazem parte de um movimento mundial, que deixa o embarcador mais focado nos seus negócios.

Tendo em vista essa tendência, muitos transportadores, de pequeno a grande porte, estão apostando também nesse mercado, oferecendo controle de estoque e infraestrutura, ampliando a gama de serviços logísticos.

Vantagens da terceirização

A grande vantagem da terceirização é a otimização de tempo, custos, processos e equipes. Por serem especializadas, as empresas de logística contam com estruturas multiclientes, ou seja, a área é compartilhada com diferentes embarcadores, fazendo mais com menos. Assim, a parceria torna-se altamente atrativa para todos os elos da cadeia.

De fato, para o embarcador, o maior benefício é a redução de custos fixos, com pessoas e estrutura. Ou seja, ele não terá de se preocupar com essas questões, como a busca por novas tecnologias e poderá se dedicar à sua atividade principal, investindo tempo em ampliar seu negócio.

 

Vale a pena analisar

Mas antes de buscar a terceirização, é preciso avaliar as próprias operações e a região de atuação. Há carência de pontos de estoque em municípios como Natal/RN, Feira de Santana/BA e Campo Grande/MS, como exemplos. Portanto, as transportadoras ou os Operadores Logísticos que prestarem serviços de armazenagem e gestão de estoques nessas localidades são excelentes opções para os embarcadores que precisam atendê-las.

A partir de pontos de estoques distribuídos estrategicamente pelo interior do Brasil, as empresas podem expandir sua atuação.

Considerando o alto custo do transporte, quanto mais próximo o estoque estiver do cliente final, maior será a economia e a agilidade no processo de entrega.

Nota-se que muitos embarcadores estão fazendo parceria com empresas de logística para ampliarem sua capilaridade. Dependendo da operação, a redução dos custos logísticos com a terceirização poderá chegar a 30%.

 

Isso quer dizer que é mais fácil investir em empresas especializadas em armazenagem, estoque e transporte.

E você? Já pensou no assunto?

Marcelo Maruyama

Gerente de Projetos e Logística da TRB Express. Marcelo é graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal de São João Del Rey. Trabalha há mais de 20 anos na área de Logística, sendo os últimos 15 como gestor de operações logísticas e de transporte. Atua como gestor de projetos que requerem alto grau de customização, formação de preços e desenvolvimento de soluções logísticas e de transporte. Especializado em distribuição fracionada (LTL) e lotação (FTL) com abrangência nacional, traz vasta experiência com a contribuição do seu conhecimento em empresas do segmento, como Ceva Logistics e TA (Transportadora Americana), atuando junto a grandes clientes, tais como: IBM, Unisys, Diebold, Honda, Fiat, Eaton, BMW, Samsung, entre muitos outros e em diversos segmentos.